Brasília Outros 50 anos, estamos nessa!!!

Brasília Outros 50 anos, estamos nessa!!!
O que isso realmente representa!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Poesia Brasília Outros 50



“A festa vai reunir poetas das antigas e da nova geração. Do movimento Cabeças ao Radicais Livres”, coordenador de poesia Vinicius Borba.


A poesia também marca presença no Brasília Outros 50. Com apresentações em diversos momentos e representantes de vários coletivos literários do DF, a poesia pede passagem, fazendo intervenções poéticas nos diferentes espaços da festa. Os momentos mais esperados serão os Saraus da Sociedade dos Poetas Vivos que homenageiam três importantes escritores e recitadores do DF: Paulo Tovar, Mangueira Diniz e Pezão(Francisco Morojó). Haverá também o blog da poesia e as loucuras do programa Rádio Poeta, apresentado ao vivo durante o evento, no dia 21 de abril.


25 Poetas para o Brasília Outros 50


Vários artistas se revezam nos palcos apresentando poesia. Gelli Fritta, Nicolas Behr, Marina Mara e tantos outros intervirão na atividade. São 25 recitadores e poetas que farão os momentos de Intervenções Poéticas Radicais e Livres, os três Saraus da Sociedade dos Poetas Vivos, homenageando grande figuras e intervenções nos diferentes palcos.

Sarau Sanitário


Um dos projetos poéticos que compõem a festa é pó projeto da poeta Marina Mara, o Sarau Sanitário. O projeto consiste da ousada idéia de colar cartazes com poesias de Marina em banheiros públicos em escolas, restaurantes, Feiras e outros. No Brasília Outros 50 os banheiros químicos também terão poesia. Para Marina, o objetivo é desmistificar a poesia, demonstrando que todos temos direito ao acesso a arte. O banheiro é onde todos somos iguais. Assim deve ser nosso direito a poesia. A exposição já está espalhada por Brasília inteira, com quase 1000 cartazes expostos em vários estabelecimentos. Fique atento aos banheiros.


Folheteiro de cordel: Poeta matuto resgata tradição

Para quem acha que terá de ir a Caruaru conhecer bancas de cordel, pode vir ao Brasília Outros 50. Nos espaços públicos do Complexo Cultural Funarte, Ruiter Lima, o poeta matuto da Tribo das Artes vai expôr para vendas um vasto acervo de cordéis. Além do atrativo dos preços populares, o poeta garante que haverá muita recitação na banca também.

Sociedade dos Poetas Vivos

Homenageando também três figuras que marcaram a arte de Brasília: o poeta da geração mimeógrafo, Paulo Tovar, falecido em 2009, o recitador, ator e diretor de teatro Mangueira Diniz, que fundou o Teatro do Perdiz e nos deixou em 2009 também, e Francisco Morojó, o Pezão, poeta ceilandense de espírito anárquico, vítima de acidente de trânsito em 2003. Como Sarau não é espaço para chorar, serão homenageados no Sarau da Sociedade dos Poetas Vivos, por estarem eternamente vivos em seus textos e nossas memórias.

Sarauzeiros e coletivos

Radicais Livres, Tribo das Artes, Poeme-se e Coletivo de Poetas são alguns dos grupos representados na cena. Artistas de outros coletivos literários também intervém.

Um comentário:

  1. Bhááá Chiruzada.
    Esse rapaz de boina é um gaúcho de primeira. Vinicius Borba, veio la dos Pampas para dar uma sacudida cultural em São Sebastião,DF.
    Valeu tchê.......
    Atanagildo Brandolt

    ResponderExcluir